Como vender na Afropolitan?

Afrobeats, a trilha sonora dos jovens africanos

Coupé decalé, kuduro, naija, hiplife, kwaito, afro trap, mbalax rap e mais... 

 

A ascensão do Afrobeats nos últimos anos conta uma história interessante sobre o cenário em constante evolução da música. Afrobeats não é Dancehall ou Reggaeton, mas esses gêneros têm ascendência compartilhada, surpreendentemente ou não. Assim como o hip hop, as raízes de longo alcance do Afrobeats tornaram o gênero o som de todo o continente. Aqui está um pouco sobre a história e o sucesso do Afrobeats.

A África Ocidental é o berço do Afrobeats - Gana e Nigéria especificamente. Como gênero, o Afrobeats é uma fusão de música da África Ocidental, jazz, música caribenha, house e hip hop. No entanto, não se pode falar do Afrobeats sem mencionar o lendário músico nigeriano Fela Kuti.

Fela Kuti é frequentemente considerado o padrinho musical do Afrobeats de hoje. Foi a fusão de Fela Kuti dos estilos tradicionais de música da Nigéria e Gana, jazz, funk e Caribe que se popularizou como Afrobeat, para não ser confundida com os Afrobeats mais modernos. 

Como em quase todos os gêneros, os puristas geralmente desdenham a comparação do Afrobeat de Fela com os modernos Afrobeats influenciados pelo hip hop e a musica house. Mas, honestamente, a diferença entre Afrobeat e Afrobeats se resume ao tempo e à evolução da música. Com o Afrobeat, Fela incorporou os sons de seu tempo, enquanto os artistas de hoje utilizam os sons contemporaneos. No Afrobeats (com s), jovens artistas como Davido, Tiwa Savage e Wizkid incorporam house, pop e soca para criar novos sons. E embora o resultado seja muitas vezes bastante divergente do Afrobeat de Fela na década de 1970, sua influência é uma parte inegável da receita do Afrobeats de hoje.

Curiosamente, apesar da popularidade atual do Afrobeats, não faz muito tempo que o gênero era visto como um nicho. No entanto, hoje você pode ouvir Afrobeats em álbuns como a trilha sonora de Beyoncé para Lion King ou no hit de Drake e Wizkid, One Dance. Para alguns, a explosão do Afrobeats pode parecer um fenômeno da noite para o dia, mas, não é. 

A popularidade do Afrobeats se beneficia do atual renascimento da consciência negra e do crescente sucesso comercial e intercultural de conteúdos negros - Pantera Negra, Corra, etc. Além disso, as mídias sociais não têm fronteiras definidas, e comunidades conectadas em toda a diáspora - hashtags rainha da melanina e alegria de menino negro abundam. Lembro-me de estar na Alemanha, preparando-me para assistir a Pantera Negra e vendo o entusiasmo coletivo compartilhado por pessoas de todo o mundo - pessoas criando vídeos e histórias on-line usando Afrobeats para documentar sua experiência com Pantera Negra.

Afrobeats é um gênero hino do pan-africanismo moderno e a trilha sonora da diáspora africana global.

Ouça a playlist na integra e atualizada mensalmente:
    

Afropolitan Mídia

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados