Como vender na Afropolitan?

Quilombola - Colar de coco de piaçava com madeira de pupunha 02
Quilombola - Colar de coco de piaçava com madeira de pupunha 02
Quilombola - Colar de coco de piaçava com madeira de pupunha 02
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Quilombola - Colar de coco de piaçava com madeira de pupunha 02
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Quilombola - Colar de coco de piaçava com madeira de pupunha 02
  • Carregar imagem no visualizador da galeria, Quilombola - Colar de coco de piaçava com madeira de pupunha 02

Quilombola - Colar de coco de piaçava com madeira de pupunha 02

Fornecedor
Quilombo Jatimane
Preço normal
R$ 89,00
Preço promocional
R$ 89,00
Preço normal
Esgotado
Preço unitário
por 
Frete calculado no checkout.

O Projeto Joias do Quilombo, em Jatimane, surgiu da necessidade de criar meios alternativos de subsistência na comunidade quilombola, aproveitando a riqueza de materiais da região. Além disso, havia a necessidade de mostrar a riqueza cultural e artística da região, através de peças que representassem os elementos da cultura e da identidade dessa comunidade de remanescentes de quilombo.


As biojoias são peças que aliam materiais nobres aos encontrados na natureza. Elas são confeccionadas com elementos vegetais, como sementes, palha, pedaços de madeira, folhas e frutos, e com metais nobres, como ouro e prata. No caso específico da produção de Jatimane, utilizam-se cordões para a montagem dos colares. Dessa forma, podemos afirmar que as criações dessa comunidade são ecologicamente corretas e os biodesigners tem como preocupação a sustentabilidade. Todas as peças devem ser autossustentáveis. Além disso, as criações artísticas valorizam o produto local, ao utilizar cores, formas e texturas das matérias-primas encontradas na região, rica em elementos da natureza.


Temos, assim, na produção da biojoia, dois aspectos relevantes: o aspecto ambiental e o cultural. Dizemos que a biojoia se configura como uma proposta sustentável pelo fato de que sua produção não agride a natureza e todos os elementos disponíveis na região são utilizados na confecção de colares, anéis, brincos e outros artefatos de belezas. Aliado a esse fato, as biojoias são importantes por serem representativas da cultura de uma comunidade, uma vez que as peças produzidas dizem muito da história, das crenças, valores e tradições do lugar.


Por serem mais delicadas, as biojoias necessitam de cuidados especiais. Por conta disso, elas precisam ser guardadas em lugares arejados, não devem ser molhadas e nunca armazenadas em lugares úmidos ou abafados. Além disso, deve-se evitar o contato com produtos químicos. Seguindo essas dicas, as peças ficarão livres de fungos.

Em Jatimane, uma das pioneiras da produção de biojoias é Jéssica Oliveira do Rosário, 26 anos, moradora da comunidade de remanescente de quilombo e biodesigner. Em entrevista cedida ao grupo Quilombo's Life, ela contou um pouco da história do surgimento do projeto Joias do Quilombo na comunidade quilombola da qual faz parte.


Jéssica é biodesigner em Jatimane e tem projetos para a sua comunidade, através da confecção da biojoia como fonte de renda. Ela pretende coordenar um curso de biojoias, repassando seus conhecimentos para os moradores interessados nessa forma de economia sustentável e elementos de identidade quilombola.